Sobre fazer fotos icônicas. | #Insight

O vídeo acerca das “fotos icônicas” do atentando ao World Trade Center é original do artigo “Entenda como foi feita a foto do 11 de Setembro que virou marco da memória mundial”, na Folha de São Paulo. O texto aborda acerca do trabalho de Spencer Platt. Entretanto, o recorte aqui é algo mais específico, tal como o que o fotógrafo diz sobre essa questão de fazer fotos poderosas e que ficam na memória.   

Questionado se é mais difícil fazer fotos pungentes – pelo menos no sentido de se destacaram -, especialmente por ser um tempo e contexto em que todos tem um smartphone e as imagens de qualquer coisa chegam rápido às redes sociais.

Segundo o fotógrafo, numa primeira instância, sim. Contudo, imagens que emergem no coletivo e nesse turbilhão de imagens, geralmente são tiradas por profissionais, estão devidamente legendadas e colocadas no seu devido contexto real da notícia, disse em entrevista ao jornal.

Ou seja, a questão não é meramente estética – de fotos bonitas ou bem tiradas – até porque isso é extremamente relativo e até mesmo aleatórias -, mas sim pelo approach e profissionalismo, especialmente considerando todo o contexto de noticiais falsas e invencionices ideológicas disseminadas.​

A questão não é somente fazer as imagens, mas também o compromisso – do fato em si e de suas narrativas, principalmente considerando o jornalismo visual e de informação. E quanto mais imagens se propagam, mais é a importância de quem faz imagens de forma comprometida e com responsabilidade.  

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s