Dignidade fotográfica | #Aspas

A fotografia adquire um pouco da dignidade que lhe falta, quando deixa de ser reprodução da realidade e nos mostra coisas que já não existem.” – Marcel Proust / À Sombra de jovens em flor.

Interessante a observação de Marcel Proust. Lembrando que ela deve ser lida no seu contexto histórico da dicotomia disputa conceitual entre o manusear do pincel e o operar da máquina de ver. Ou seja, a luta que havia para posicionar a fotografia entre o arte. E nesse ponto específico a questão da expressão e não a mera reprodução mecânica, óptica, posteriormente química, da fotografia.

Sim, a fotografia tem esse poder, de expressar por meio da sensibilidade esse “foi”. Eis o aspecto da sensibilidade que Proust observou. Um entre tantos. De repente, a passagem do tempo, a temporalidade abstraída nas suas fotos noturnas – nessa praticidade – enfim, esse aspecto que depois Roland Barthes colocaria em pauta (assim como inúmeros teóricos).

Se a fotografia aos olhos dos puritanos artistas críticos ferrenhos como Deleuze, Baudelaire, a fotografia nasce e cresce sem alma, vulgar aos modos de ver, revelar, sentir e expressar – será que em algum momento teve (ou recuperou) dignidade?

Vale dizer, num recorte específico, até mesmo em tempos áureos com a reprodução das revistas e a força de narrativas como a do fotojornalismo, a fotografia (leia-se aqui o subentendido termo fotógrafos) debateu-se. Considere observações de Jorge Pedro Souza, em a História Crítica do Fotojornalismo Ocidental, por exemplo.

Mas agora que a reprodução é feita ao extremo? Outros tempos. Aliás, já estamos a criar mundos, ficções, narrativas fantásticas com explorações criativas com memes, NFt´s, manipulações, deepfakes e afins. Conhecendo a história da fotografia (coloco-me aqui, pelos menos teoricamente, como cético, distante), superou-se ou ainda nadamos (lutamos) por um lugar ao sol? Estaríamos fadados à falta de dignidade?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s