Casa de Portugal | #DoArquivo

O portão levemente aberto foi convidativo para eu arriscar uma espiada. Hesitei um pouco, mas resolvi avançar. Falo de um casarão histórico, de esquina, no bairro São Francisco, em Curitiba, onde foi a sede do Instituto Luso-Brasileiro. Entretanto, há algum tempo abandonado.

Aventurei-em pelos corredores, pelo jardir enquanto fotografava o que restava do tempo da ocupação do instituto. Para minha surpresa, não encontrei apenas papéis, quadros e outras materiais deixados ao tempo. Trombei com dois caras ali mocozados. Um “- opa, foi mal.” saiu rapidamente da boca. Tão ligeiro quanto a minha meia-volta.

Deixei o local e, por coincidência, deparei-me com agentes da guarda municipal de Curitiba. Entraram no lugar e deram uma “geral”. Aproveitei para voltar e arrisquei acompanhar a batida.

Na época, a questão da ocupação e nova função para a casa entrou em debate. Os moradores da região reclamavam que o lugar era uma espécie de mocó para uso de drogas. Posteriormente, acabou tendo os portões e janelas lacrados para evitar a ocupação irregular.

Para falar a verdade, nem sei ao certo porque entrei lá para fotografar. Fui movido meio pela curiosidade, acredito. Não muito mais do que isso. Não sei se sabia que ali era instituto e afins. Foi mais pelo indiscreto e fotográfico desejo de registrar o abandono.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s