Sobre gatos, lebres, zebras e burrinhos pintados | #Xis

Há muita gente na qual admiramos. São possuidoras de um trabalho como status, com lugar, às vezes, tocante de alguma forma que somente a experiência (pessoal) pode dizer. Consideramos um sumidade. Trabalho de uma genealidade. Mas, será?

Talvez não estaríamos comprando um ideia induzida, um discurso generalizado. Gostando de algo porque muitos gostam – ou falam, ou fizeram uma reportagem, algo do gênero. E no fundo, trata-se de um trabalho como qualquer outro. Isso acontece, pode ter certeza.

Não consuma algo porque andam falando por aí que “é bom”. Consuma porque tal coisa tem os atributos necessários para ser boa verdadeiramente. Não só pelas peculiaridades da coisa ou do ser, mas pelo conjunto da obra.

Nem que seja numa percepção estritamente pessoal. Ademais, sempre coloque à prova.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s