O drama de quem perde com a chuva | #DoArquivo

A chuva traz alegria em tempos de estiagem, de seca. Mas, em excesso também traz a os alagamentos, as enxurradas e a perda de quem tem a casa alagada. Tudo que você conquistou, sua casa, seu lar, suas roupas, sua história, acaba sendo destruída com a lama.

As regiões com pouco planejamento urbano, com rios e esgotos não canalizados, falta de parques e vales (para o acolhimento da água), estão mais propícias aos problemas das enchentes. Entretanto, a chuva não faz distinção.

Em 2014 pude testemunhar o sofrimento dos moradores da região do bairro do Uberaba, nas próximidades do Rio Belém, em Curitiba. Muitas famílias perderam quase tudo diante do alagamento. Situação crítica, que ocorreu mais de uma vez. Então, em tempos de chuvas constantes, há certamente um temor.

O senhor Eufrásio Aparecido Lorbiete, proprietário de um pequeno comércio, conhece bem o drama dos alagamentos. Em 2013 também foi surpreendido pelo mesmo problema causado pela chuva e pela falta de estrutura para a vasão ao fluxo do rio. Além da perda dos bens materiais, teve de lidar com a leptospirose que veio junto com a exurrada. Neste episódio lamacento, mais dor. Lorbiete viu a água suja tomar conta de tudo.

Numa outra situação, em 2019, a forte chuva causou rompimento de uma tubulação pluvial e provocou a interdição de casas no bairro Vista Alegre, área classe média-alta, da capital paranaense.

Nestes casos de chuva, de rompimento de tubulação, a coisa é muito rápida. A água vai invadindo e arrastando tudo, até mesmo derrubando muros e paredes. “Ouvi um barulho muito forte e fui para a sacada. Na hora já vi os vizinhos correndo e gritando. Foi um efeito cascata, com os muros desabando. Foi uma tragédia para todos nós”, relatou Hugo Catossi, 59 anos, funcionário público federal, na reportagem do parceiro Gustavo Marques (no jornal Tribuna do Paraná).

Situação muito triste, pois não é fácil ver a lama consumir tudo o que se conquistou – independente da classe social ou onde more.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s