Do Arquivo | O que há para ver em um cemitério?

Para alguns, o cemitério pode não ser um lugar muito recomendável para um passeio, mas a visita a um cemitério pode ser algo interessante e até revelador, especialmente se você tem curiosidade, gosta de arte e histórias.

Um cemitério é quase um museu a céu aberto – as dinâmicas são parecidas –, pois há algo de estético, introspectivo e até sublime. Há toda uma diversidade de arte e expressões. A arquitetura dos túmulos (que pode ir do neocolonial, Art-déco, paranismo e até túmulos com estilo modernista); detalhes que remetem ao conceito da cosmovisão; além de, também, revelar aspectos históricos, social-econômico de uma sociedade.

Por exemplo, você pode encontrar imagens de “Pietá”, na representação do desejo que a alma seja bem recebida; o “anjo que aponta”, simbolizando a bondade da pessoa; “Coluna partida”, que representa o último membro de uma família tradicional; entre inúmeros outros como “as flores”, o “vaso”, “colunas”, a pomba.

Além disso, há algo mais profundo. Uma apreensão quase que metafísica. Ora pode ser expresso em imagens, ora apenas no silêncio. É uma experiência. Por isso, às vezes, de celular em mãos, vagueio nas ruas entre túmulos. Apenas deixo ser levado e vou sentindo. E no momento que acho pertinente, fotografo.

Em Curitiba, a pesquisadora Clarissa Grassi, em parceria com a Fundação Cultura (FCC), promovia visitas guiadas pelo Cemitério Municipal São Francisco de Paula, no bairro São Francisco.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s