O Instante Contínuo

O Instante Contínuo – uma história particular da fotografia”, livro de Geoff Dyer (@companhiadasletras , 2008), não é necessariamente um livro de fotografia, mas também sobre. Recomendável porque traz uma abordagem muito interessante sobre aquele que é um dos maiores clichês da fotografia moderna. O autor, que não é fotógrafo, traça um caminho inverso ao propagado “movimento decisivo”. O conteúdo surpreende no contexto e singularidade de observar tanto o trabalho de fotógrafos quanto seu contexto histórico.

Dyer faz uma análise sobre fotos em diversos contextos e percebe como os elementos se repetem e se renovam numa espécie de continuidade. Então você consegue entender como elementos, temas, cenas, gestos, objetos, se repetem na história da fotografia. Por exemplo, poderia-se contar a história dos EUA somente pelo contexto de uso dos chapéus – o traje como elemento da realidade social. Ou como uma estrada, de Robert Frank, (re) aparece nas fotos de Garry Winogrand – e por quê. Uma imagem leva a outra.

Falo sem rodeios ou receios, o Instante Contínuo é um dos melhores livros (de ensaísta) sobre fotografia, análise de intencionalidade e obra de fotógrafo que li até hoje. Livro que você devora, a leitura flui e você ainda descobre coisas interessantes sobre a vida e obra de grandes fotógrafos como Alfred Stieglitz, Walker Evans, Diane Arbus, Robert Frank, André Kértez e outros. Recomendável!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s