Do Arquivo | Entregadores de urnas (Eleições)

Tem hora que a gente vai longe em busca de uma história e esquecemos de olhar ao redor. Mais ou menos aquela máxima sobre não precisar ir muito longe para ter uma boa história fotográfica. Com costumo dizer, às vezes, está no nosso quintal. Assim, bem pertinho. E foi assim quando descobrimos os “entregadores de urnas”, em Paranaguá.

No que tange a cobertura visual jornalística (e documental) de Eleições, cobrimos pleitos no Chile, Paraguai, Brasil – com investidas em São Paulo, Rio de Janeiro e na nossa base que é Curitiba. Porém, aqui pertinho tinha uma história – de pessoas e visual – muito interessante com o trabalho dos agentes dos Correios em levar as urnas eletrônicas nas comunidades de pescadores na Ilha do Mel.

Em 2014, acompanhei os profissionais do Correio Claudemir de Paula e Wanderley Pereira de Almeida na jornada de levar a possibilidade do voto para os vilarejos da Ilha do Mel. Trabalho de responsa desses meninos, corrido (e pesado), partindo cedinho do Tribunal de Regional Eleitoral de Paranaguá e seguem mar adentro para vilas como Tamburataca (São Miguel), Nova Brasília e Encantadas.

Agradeço ao Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), TRE Paranaguá, pela parceria e oportunidade de mostrar o trabalho desses feras de passadas de pernas rápidas. Não foi fácil acompanhá-los!

Logo, abaixo (no link instagram) tem um material referente a esse período. Mais fotos dessa história você pode conferir no website

View this post on Instagram

F(v)OTO foi uma das publicações mais legais que idealizei. Foi algo da fase mais madura do projeto sobre eleições. O conceito era bom, inovador, focado na abordagem fotográfica, diversificado, intercambiando imagens e assuntos, com diagramação e estilo de paginação ousada e tudo mais. Foi uma forma que encontramos – digo nós, porque foi feito na parceria com o Xreda – de dar vazão ao que tínhamos de fotos, no melhor custo-benefício, pois não tinhamos recursos para fazer um livro ou algo do gênero. Além disso, servia como uma forma de angariar recursos para as outras iniciativas. Vendíamos ao preço de R$ 5 reais. Tudo muito legal, bonito. Mas foi um FRACASSO! Pelo menos na intenção de ser algo para obter recursos. Não vendeu nada. Quase zero. Alguns poucos colegas adquiriram. Fiquei com uma pilha de quase 900 exemplares no armário. Avaliando hoje, sei que o projeto em si não era tão 'universalizado' – não tinha tanto apelo. Oferecemos às pessoas erradas, não bateu o timing da coisa toda, entre muitos outros “descompassos”. Por fim, mesmo assim tenho muito orgulho e satisfação dessa publicação e formato. Foi um material muito bem feito, linguagem das fotos tinha evoluído bastante, teor fotojornalístico, uma solução prática e até mesmo criativa diante da ideia que defendo de materialização. #publicações #print #projetofotografico #fxvoto #fotografia #fotógrafos #votoemimagens #publique #eleições #editora #design #fotojirnalismo #empreendedorismo #photo #fotoperiodismo

A post shared by André Jacovicz Rodrigues (@andrerodriguesphoto) on

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s