Do Arquivo | Desaparecidos

Ao refletir sobre o tema desaparecimento, tento imaginar o quanto é angústiante ter um ente familiar ou amigo desaparecido. Não saber notícias, possuir apenas dúvidas do que teria ocorrido. Questão que foi foco de uma pauta temática na qual participei em meados de 2013.

A senhora Anadir Alves de Jesus por várias vezes se sentou no corredor do Intituto Médico Legal (IML) na esperança de ter notícias do filho desaparecido.

Na época, lembro-me de ter conversado com ela antes da foto. Mostrou-me a foto do filho e disse que não perderia a esperança. Pedi permissão para fotografar. Fiz algumas fotos, mas sabia que essa era uma dor e angústia impossível de representar na foto. Um dilema da fotografia e sua função. Porém, era visível no rosto daquela mulher o olhar desse sofrimento que só as mães podem ter.

Pra constar
Dia 30/8 foi o Dia Internacional das Vítimas de Desaparecimentos Forçados. A data é declarada pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 2011. Segundo o site Anistia Internacional, o crime configura-se na privação de liberdade executada por agentes do Estado, em especial nos regimes autoritário (militares).

Ainda sobre o 30 de agosto, o grau de violações de direitos humanos na América Latina influenciar a criação de mecanismos globais contra esse tipo de crime. Estima-se que no Brasil, no período da ditadura militar, houve 379 mortos e desaparecidos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s