AR RECOMENDÁVEL – tempo para filme, leitura e fotografia

Para aproveitar o tempo e [tentar] ser mais produtivo, bem no início da semana, resolvi montar pelo menos uns três quadros de tarefas – ainda estou organizando eles com o tempo e tal. A proposta é conseguir dar conta de tudo. Isto é, estudar, conseguir renda [$$$], pesquisar, ler, produzir conteúdo para o blogue e redes sociais, cuidar da casa, filho, e tudo mais. Ainda estou no processo, mas vamos que vamos.

Bem, essa semana consegui acessar algumas coisas e fica aqui a recomendação.

» Site – O clássico site da British Journal of Photography (BJP). Caso não conheça, vale colocar na barra de preferidos. Só para ter noção, o BJP é a mais antiga publicação sobre fotografia, na atividade desde 1854. Debate sobre fotografia em todas suas vertentes. 

» Livro – Resgatei o livro ‘A fotografia do Banal’, do Luiz Humberto. Textos em genêro ensaio, bem curtinhos e que fluí bem a leitura. Para quem nunca ouviu falar, Luiz Humberto é um fotógrafo e arquiteto brasileiro. Um dos professores fundadores da Universidade de Brasília (1962), na qual, posteriormente, lecionaria fotografia, tornando-se, em 1992, o primeiro professor titular desta disciplina numa universidade brasileira. Desde a década de 1970 escreve ensaios e textos técnicos sobre fotografia.

» Filme – Assisti ao filme ‘Com amor, Van Gogh’. Uma animação lindissíma com a história do pintor Vincent Van Gogh. De boa nas prateleiras fora de controle de algoritmos indicativos da Netflix. Chorei no final.

» Documentário – Como reservei um tempo para cuidar do repertório áudiovisual também assisti um filme que estava na lista. ‘A vida pela Notícia’. Este mais especificamente sobre jornalismo e cobertura internacional de conflitos. O cineasta Hernán Zin entrevista repórteres de guerra sobre os danos pessoais da profissão.

» Extra Recomendável – Falando em cobertura de conflitos, vai aqui uma sugestão bônus. Assisti tem algum tempo, mas vale como indicação antes que o doc saia do streamming. Falo de ‘Hondros’, filme sobre a vida e carreira do fotojornalista Chris Hondros, que morreu na Líbia em 2011.

» Fotógrafo – Na quinta-feira (13). assisti a uma live com a participação de um colega aqui de Curitiba. O fotógrafo Alexandre Mazzo. O relevante aqui é indicar o fotógrafo paranaense e, em especial, o trabalho intitulado ‘Ressignificar‘. Este projeto, uma visão e captura bem pessoal, traz o caminho e forma como o fotógrafo encontrou para lidar com a e Síndrome do Pânico. Forte, verdadeiro e ao mesmo tempo com muita esperança.

» Fotógrafo – Também separei um tempinho para expiar minha lista de favoritos (fotógrafos). Fui na aba dos fotógrafos de moda » Mario Testino. Difícil não conhecer e não gastar tempo apreciando as criativas e também ousadas fotos do internacionalmente famoso fotógrafo.

» Artigo – no apagar das luzes, ontem, li o artigo “How to Spot Phony Images and Online Propaganda”, da Wired. Discorre sobre a questão da manipulação de fotos e vídeos. Importante nesse tempo de fakenews, mentiras políticas e ideológicas, ódio e polarização. Lembrando que em breve teremos eleições. Fique esperto!


 

Se você gostou de algumas dessas sugestões, compartilhe para um conhecido ou na sua rede. Se você já viu, conhece, leu ou assistiu algo dessa lista, deixe sua opinião aí trabalhos indicados. 

Amigos, fecho por aqui, pois ainda tenho uma aula de idioma para tentar resolver.

Desejo a todos uma ótima semana! 

Fiquem bem e até o próximo post. 


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s