Punk´s not dead. I know

Rolê fotográfico na cena underground de Curitiba. O movimento punk ( e também toda cena da música underground) é cheio de coisas legais – no sentido da atitude e também visual. Claro, que você já pode adivinhar que curto bem esse estilo – principalmente o punk nacional. A podreira agressiva mesmo.

Estou fazendo algumas fotos, de forma meio desprentesiosa. Contudo, pode vir a se tornar um projeto mais consistente. Tudo vai depender da minha inserção e liberdade de fotografar. Poxâ seria muito legal registrar o cenário cwb punk. Seria tipo uma homenagem a esses caras que fazem um som tesão. 

Estou indo em alguns ensaios [¹] e shows – na medida da possibilidade. O registro desse post foi no Marlise Rock Bar. Um boteco com predisposição ao rock localizado em Colombo, na região metropolitana de Curitiba.

Na noite do Marlise Rock Bar tocaram 4 bandas. Porko Jones, Disbiopsia, Attrack e Bomba Caseira. Registrei um pouco da apresentação das bandas e alguns lances da galera no bar. No caso de shows eu trabalho com uma regulagem específica na câmera e ter lances com a luz do ambiente – lá tava escurão mesmo. 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Desengaveta
Tive a pira de registrar o moviemento punk por volta de 2013 quando fui no show do Rattus. Mas, sabe como é. Os caras são gente boa e nunca tive problema nessa parada. Pra fotografia, tem hora que fica difícil, mas rende fotos na atitude anti-stabilishment, no visual e tudo mais. 

Não vou esquentar muito a cabeça e vou fazer na boa. Afinal, projeto você vai construíndo aos poucos, inserindo e registrando os bastidores e tudo que simboliza esse movimento. E de quebra eu escuto e toco um som.

Lino´s Bar
Na real só pra falar do Lino´s Bar precisaria de um post em especial. Um botecão destinado ao underground que tem lá seus 30 anos. Classiqueira total. O “Véio”, “pai de todos” é quem toca a bagaça. É um local que a galera vai, faz um churras, toca um som. Rola algumas apresentações e até ensaios. Fodástico!!!

Esse foi alguns tiros que dei esses dias. Vou guardar algumas e maturar esse trabalho. Na sequencia que rolar mais fotos, faço a atualização.

 


[1] – Até eu entrei na onda e retomei a vontade de tocar (aprender na verdade). Nessa, eu encarei o baixo em Buracos Suburbanos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s