Saudades

Sabemos que, se for destruída a temporária habitação terrena em que vivemos, temos da parte de Deus um edifício, uma casa eterna nos céus, não construída por mãos humanas. (2 Coríntios 5:1)


Todo ano, no mês de novembro, a tradição se repete. “Dia de Finados (ou Dia dos defuntos fiéis), É a data na qual as famílias seguem até os cemitérios para recordar e homenagear quem já se foi.

Fui lá registrar a celebração, a fé e a saudade. São acenos, orações, enfeites com arranjos e flores ou até mesmo o silêncio.


Contudo, você percebe que, verdadeiramente, nunca dizemos adeus. Há apenas uma sensação de até breve.

Geralmente sempre fotografo em cemitérios – até fiz um trabalho específico sobre isso – e acho um lugar de uma realidade e beleza sublime. Realidade porque, filosoficamente nos deparamos com uma verdade inexorável que é a morte. E sublime porque ali tem muita arte, muitas expressões humanas materializadas no sacro, nos arranjos e enfeites. Trata-se de uma arte cemiterial.


No Dia de Finados você conta com mais um elemento.  As famílias que vão ali visitar seus entes que já deixaram esse plano. 

 

Obrigado! Fiquem bem e até o próximo post


Follow
Instagram: @andrerodriguesphoto
Twitter: @andrerodriguespictures
Facebook: AndréRodriguePhoto
More on: www.andrerodriguesphoto.com.br

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s