O outro lado


Sempre achei o cemitério um lugar muito bonito, porém tinha certo receio. Mero preconceito e e senso comum bobo. Isso mudou até o momento que fui lá dar um passeio e observar as coisas com mais apuro.

A visita a um cemitério pode ser uma coisa interessante. Principalmente se você tem curiosidade, gosta de arte e histórias. Espero que essa galeria de imagens te mostre “o outro lado” de um passeio ao cemitério e você vai perceber que é um lugar  interessante.

O cemitério não é um lugar sombrio – por mais que nossa pós-edição dê um toque assim. Pelo contrário, até chama atenção por sua “arte cemiterial”. Quase um museu a céu aberto. Dependendo do cemitério, os mausoléus, túmulos e oratórios oferecem um vislumbre de aspectos arquitetônicos nos seus mais variados estilos.

Tamanha é a diversidade que você pode encontrar túmulos e oratórios com vários movimentos da arquitetura. Eclético ao neocolonia, Art-déco, Paranismo e até túmulos com estilo modernista.

Há toda uma riqueza de detalhes a serem observados que remetem que remete ao conceito de cosmovisão, aspecto histórico e até social-econômico de uma sociedade.

Andar pelo cemitério é um bom momento para deixar fluir os pensamentos e, é claro, até fotografar. Basicamente todo o conjunto tem um apelo para a fotografia. Claro, tudo com muito respeito.

Eu por exemplo, além da beleza das esculturas e adornos da “arte tumular”, gosto de me atentar para a simbologia e suas narrativas. Nas imagens e esculturas há muito significação literal e metafórica.

Por exemplo, você pode encontrar imagens de “Pietá”, que representa o desejo que a alma seja bem recebida; “anjo que aponta”, simbolizando a bondade da pessoa; “Coluna partida”, que representa o último membro de uma família tradicional; entre inúmeros outros como “as flores”, o “vaso”, “colunas”.

Não é só em cemitérios famosos que é possível fazer um passeio. Vá sem receio, de repente, você até se surpreenda.

Em Curitiba há uma iniciativa bem bacana nesse sentido. É possível fazer visitas guiadas pelo Municipal São Francisco de Paula, no bairro São Francisco. Com 51 mil m² , divididos em 139 quadras, com 5.743 túmulos. Rico em história e elementos estéticos. A iniciativa é encabeçada pela pesquisadora da Fundação Cultural de Curitiba (FCC), Clarissa Grassi.

As visitas são gratuitas, mas é necessário realizar uma inscrição prévia (mais informações podem ser obtidas pelo e-mail visitaguiada@smma.curitiba.pr.gov.br).


Obrigado! Fiquem bem e até o próximo post


Follow
Instagram: @andrerodriguesphoto
Twitter: @andrerodriguespictures
Facebook: AndréRodriguePhoto
More on: www.andrerodriguesphoto.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s