Punk´s not dead

Texto e fotos André Rodrigues



Desde que surgiu o movimento punk – e a cultura respectivamente – ouve-se dizer que o punk não morreu. A  expressão, fortemente ecoada na década de 1980 como uma resposta aos que achavam que o movimento era apenas uma modinha, ecoa até hoje. 

E muitas bandas gritaram em alto e rasgado som: Varukers (Punk Ain’t Dead), Exploited (Punk´s not dead) ou as tupiniquins Calibre 12, Lixomania, Pátria Armada, entre outras que o termo punk está nas letras.

Dia desses resolvi fotografar um show. Ir lá escutar um som e relembrar meus tempos de vinil e adolescência. A banda finlandesa Rattus se apresentou na cidade de Curitiba (Paraná – Brasil) e foi a minha oportunidade de registrar a clássica do punk finlandês.

Num show punk-hardcore tem mosh, stage diving, cabelos coloridos, moicanos, jaquetas rebitadas, rifadas rápidas de guitarra, além do pessoal mais comportadinho que vai pra curtir o estilo mesmo – tipo eu.

Fique tranquilo que a coisa não é “tão suja e agressiva”, mas o visual continua a alimentar o imaginário do movimento e que nos faz dizer “Punk’s not dead i know”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s